terça-feira, 3 de maio de 2011

Senhor da Chuva


O livro narra a história de um anjo perseguido que, para não ser destruído, possui o corpo de um ser humano igualmente agonizante. Assim, o anjo quebra uma regra sagrada que dá direito aos demônios de evocarem uma guerra desigual que poderá desencadear a destruição de todos os anjos de luz da terra.

André Vianco é um dos meus autores favoritos, pois sua narração é espetacular. Ele também escreveu "Os Sete", "Bento" e "Vampiro Rei". Sei que você deve estar meio traumatizado com livros de vampiros depois de "Crepúsculo", mas esses foram escritos antes, por isso não sofreram a  influencia.

Voltando ao "Senhor da Chuva": como dito na sinopse, é uma guerra entre anjos e demônios. O anjo Thal, um dos protagonistas, é vitima de uma emboscada, o que o obriga a tomar posse do corpo de Gregório.  O início pode não ser tão emocionante, mas a partir do capítulo 14 a guerra começa a tomar forma e parecer eminemte.

Minha cena favorita é a vingança de Thal. Por nem Deus nem o diabo poderem se involver na briga, os demônios (em maior número) acham que os anjos estão com medo. Mas Thal demonstra todo seu sangue frio ao matar Khel, o lider da emboscada que quase custou a vida do anjo.

É um livro surpreendente, pois em determinados trechos André Vianco começa a conversar com o leitor, sem usar um único vocativo. E, durante a batalha, ele troca a narrativa de 3ª pessoa para de 1ª pessoa e ainda faz todo sentido.

Boa leitura e até a próxima postagem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário