quinta-feira, 26 de maio de 2011

Anjo

Perdão pela minha ausencia, mas (tá parecendo desculpa, mas não é) a minha net também foi cortada. Porém ainda  estou vida e venho postar um antigo desenho meu (não tá lá grande coisa, mas é bem aceitável)


Desse desenho minha copiadora teve piedade e deixou com a coloração original. Maquina maldita.

terça-feira, 24 de maio de 2011

Oiê a todos, Gabi Gentil falando do planeta Terra

Olá a todos.
Eu sou a Gabi (para os íntimos) e finalmente estou postando aqui no blog...
É uma tristeza ter o speed bloqueado. Desejo que a net de meus inimigos seja bloqueada... Apenas a eles...
Bem, assim como a Ariadne, eu tento escrever algumas coisinhas, e qualquer dia eu posto no blog, quando a net voltar.
Hm... O tempo tá curto e já me despeço.
Uma pequena introdução a minha pessoa:
Estou na 3 série do EM, e o vestibular logo baterá à minha porta. Mas esse obstáculo será facilmente driblado, pois o meu ancejo é o curso de letras ( por isso as tentativas de escrever algo) e sou fissurada em mangás e cultura japonesa.
Por enquanto é isso...
Desculpe pela pequena postagem, mas ficar 1 hora na lan house é caro, e a incrição para o ENEM tomou um tanto de tempo.
Para quem desejar ver alguns de meus textos, procure pela sakurawriter no deviantart.com, OK?
Beijocas gigantocas.

segunda-feira, 16 de maio de 2011

De Profundis

Já deu pra ver como o filme é agitado...

 Durante navegação, um pescador afunda no oceano e, junto de sereias e seres marinhos, nada em direção da música distante de uma linda mulher.


Correções da Sinopse: O cara não é pescador, é pintor; E a "música distante de uma linda mulher" se trata da esposa dele tocando violoncelo.


Esse é um ótimo filme para relaxar, e você pode assistir em qualquer idioma, já que não há absolutamente nenhuma fala o filme inteiro.


O filme é todo uma obra de arte: O diretor Miguelanxo Prado pintou cada uma das cenas, diversas vezes para fazer o efeito de movimento. A produção do filme demorou 4 anos, e as paisagens (tanto emersas quanto submersas) são deslumbrantes. A trilha sonora do filme também é encantadora.


Trailer:




Bom filme, galera!

sábado, 14 de maio de 2011

Poema Fanfic: Inquietas Sombras

Aos que não conhecem, fanfics (abreviação de fanfiction) são histórias criadas por fãs baseadas em suas histórias favoritas. O que não é plágio, já que fanfics são escritas sem fins lucrativos.

Esse poema escrevi depois de ler "Dom Casmurro" (e assistir a minissérie "Capitu"). Não sei se ficou bom, por isso gostaria que vocês comentassem.

Ides, inquietas sombras!
Que Capitu aqui não jaz
Ides, inquietas sombras!
Ides, e me deixem em paz

Vindes, inquietas sombras!
Deixai em paz meu algoz
Vindes, inquietas sombras!
Vindes com tua ira feroz

E tú, criança cigana
Tão obliqua e dissimulada
A mim não mais engana
De meu amor não terás nada

A tal afirmação não respondo
Para preservar nossa história
Então este é o meu ponto
Fiques com tua vitória.

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Versos da Solidão

Semtimentos puros
banhados no escuro
arremessados ao muro
sem nenhuma razão

Dança a triste fada
sob a lua cansada
tão só e calada
imersa em ilusão

Menina suicida
corria aflita
de amor desprovida
agora num caixão

Esta humilde poeta
Não tão esperta
fica na espera
dos versos da solidão

terça-feira, 3 de maio de 2011

Senhor da Chuva


O livro narra a história de um anjo perseguido que, para não ser destruído, possui o corpo de um ser humano igualmente agonizante. Assim, o anjo quebra uma regra sagrada que dá direito aos demônios de evocarem uma guerra desigual que poderá desencadear a destruição de todos os anjos de luz da terra.

André Vianco é um dos meus autores favoritos, pois sua narração é espetacular. Ele também escreveu "Os Sete", "Bento" e "Vampiro Rei". Sei que você deve estar meio traumatizado com livros de vampiros depois de "Crepúsculo", mas esses foram escritos antes, por isso não sofreram a  influencia.

Voltando ao "Senhor da Chuva": como dito na sinopse, é uma guerra entre anjos e demônios. O anjo Thal, um dos protagonistas, é vitima de uma emboscada, o que o obriga a tomar posse do corpo de Gregório.  O início pode não ser tão emocionante, mas a partir do capítulo 14 a guerra começa a tomar forma e parecer eminemte.

Minha cena favorita é a vingança de Thal. Por nem Deus nem o diabo poderem se involver na briga, os demônios (em maior número) acham que os anjos estão com medo. Mas Thal demonstra todo seu sangue frio ao matar Khel, o lider da emboscada que quase custou a vida do anjo.

É um livro surpreendente, pois em determinados trechos André Vianco começa a conversar com o leitor, sem usar um único vocativo. E, durante a batalha, ele troca a narrativa de 3ª pessoa para de 1ª pessoa e ainda faz todo sentido.

Boa leitura e até a próxima postagem.