quarta-feira, 20 de abril de 2011

Doomsday

Como o título indica, não é um filme para pessoas sensíveis. Muito menos na Páscoa

Reino Unido, 2007. Um vírus mortal, conhecido como “Reaper Virus", matou milhares de pessoas assim que começou. Em desespero, o governo Britânico evacua o máximo de sobreviventes possível da zona infectada e mais tarde constrói muros à volta de forma a prevenir que os restantes escapem. Trinta anos mais tarde, ainda com os muros de pé e as vitimas ainda na memória, o vírus está de volta. O governo decide enviar uma força especial de elite, dirigida pelo Major Eden Sinclair, para a zona de calamidade para investiga uma possível cura.

A primeira coisa que eu pensei ao terminar de assistir esse filme foi: O quê que o roteirista fumou?

É sério! É muito estranho esse filme. Não pelo fato de ter um virus mortal atacando todo mundo, ainda mais que quem está morto continua morto. Mas... o cara misturou filmes futuristas, medievais, de terror e Velores e Furiosos.

No elenco, temos: Rhota Mitra como a Major Sinclair, Craig Conway como Sol (no original: Sun), Malcolm McDowell como Rei Arthur o doutor Kane e Darren Morfitt como o filho da puta que não pode faltar em nenhum filme doutor Ben Stirling.

Embora o vírus seja o tema central do filme, não se preocupem porque os infectados aparecem bem pouco. E, mesmo que não tenha zumbis pra tudo quanto é lado, o filme continua sendo um banho de sangue.

Fotos:

Sinclair e toda a sua feminilidade...!
"Eu sou o Sol, sou eu quem brilho"
Rei Arthur... digo, Doutor Kane
Outra prova de feminilidade da jovem Sinclair
Trailer


That's all, Folks!

Nenhum comentário:

Postar um comentário